Exposições  >  Actuais  >  Brinquedos do outro mundo

Brinquedos do outro mundo

Exposição temporária

27 Abr // 3 Nov 2019

 

No 50º aniversário da chegada do Homem à lua, o Museu do Caramulo inaugura a exposição “Brinquedos do outro mundo”, que recorda os brinquedos, os personagens, as marcas e as histórias que fizeram gerações de crianças sonhar com a maior odisseia da Humanidade: a conquista do espaço.

Neil Armstrong e ‘Buzz’ Aldrin chegaram à lua a 20 de Julho de 1969. Mas se o Homem conseguiu pisar o chão lunar há apenas 50 anos, a verdade é que há séculos que já lá tinha chegado, na sua imaginação. A conquista do espaço e a vontade de extrapolar os limites terrestres sempre foram um desígnio da humanidade, e em especial, das crianças. Pela viagem, pela aventura, por tudo o que se esconde e guarda por detrás do desconhecido e que pode ser moldado pela infinita imaginação dos mais novos ou simplesmente curiosos.

O espaço já tinha sido explorado, numa primeira fase, pelas histórias fantásticas de autores como Júlio Verde, no séc. XIX, ou Orson Wells, Anthony Rogers e até Hergé, na primeira metade do séc. XX, que nos fizeram todos sonhar com esta grande viagem. Com o advento dos foguetões e da capacidade dos recém-criados motores a jacto, saídos da Segunda Guerra Mundial, tudo e todos se apressaram a olhar para o espaço, estrelas e planetas e a acreditar que seria possível lá chegar.

Depois disso, a fome por aventuras inter-galácticas cresceu ainda mais, desta vez potenciada pela ficção científica na televisão e no cinema, com inúmeras séries e filmes como Star Trek, Buck Rogers, Battlestar Galactica, Flash Gordon, Space 1999 ou Star Wars. Subsequentemente, o sucesso destas séries e personagens, assim como o da corrida ao espaço entre os EUA e a União Soviética, foram transportados para o mundo dos brinquedos, levando todo este universo para uma dimensão ainda maior, a de nossa casa.

A exposição “Brinquedos do outro mundo” vai estar patente no Museu do Caramulo de 27 de Abril a 3 de Novembro e conta com o apoio da Câmara Municipal de Tondela, Regresso ao Passado, Jornal dos Clássicos e banco BPI.

 
 
 

PARTILHAR